mudandodecurso:

Você acorda no outro lado do país, levanta da cama, toma um bom banho para ver se sua cara de sono some - não some - você começa a fazer seja lá o que você faz nos dias de hoje. No mesmo instante - eu sinto - que acordo. Acordo e faço as mesmíssimas coisas que você, e começo meu dia. Sem você. Sem…

11:05 pm  •  21 July 2014  •  6 notes

É triste, sabe, querer desabafar, querer contar com alguém, e só te criticarem. É triste porque ninguém tá ligando pro que você sente. Ninguém liga pros seus sentimentos. Hoje eu quase liguei pra uma pessoa perdida no passado, que já me entendeu muito bem e me entenderia hoje. Mas tive medo não da reação dessa pessoa, mas dos que estão em torno de mim. Hoje eu peguei o telefone e disquei aquele número que eu nunca esqueci, por mais que tentasse. Hoje eu quase liguei, mas não o fiz por pura idiotice. Por medo. Talvez um dia essa vontade volte e eu complete a ligação. Ou não. Talvez eu não precise mais, talvez eu não esteja mais tão sozinha. Talvez eu tenha alguém que se importe com o que eu sinto, com o que eu penso e queira me ouvir, queira ouvir o meu coração mas também entenda a minha mente. Talvez essa pessoa já esteja por aqui, e talvez ela demore a chegar. Mas eu tô bem. Tô respirando (com certa dificuldade, tô bem doente e meu nariz têm sangrado). E minha garganta dói muito. Mas eu tô cansada de pedir ajuda. Desculpe pelo texto, eu precisava colocar pra fora.

10:59 pm  •  21 July 2014
A madrugada é um rascunho do dia.
Eu me chamo Antônio.    (via auroriar)

(Source: deprimentes)

10:22 pm  •  21 July 2014  •  20,369 notes

Mas um dia, e eu espero ainda estar aqui quando isso acontecer, as pessoas enxergarão o amor, e não as aparências. Um dia, vão ligar pro que vem do coração, de verdade. Vão pensar no que os outros sentem, no que os outros pensam lá no fundo. Vão querer saber mais, mais profundamente. Vão se importar. Um dia alguém vai se importar comigo o tanto que eu me importo com os outros. Um dia alguém vai amar como eu amei, como eu amo e como eu sempre vou amar. Com todo o meu coração, alma e corpo. Alguém vai dar valor nisso, de verdade. Eu só espero que não seja tarde demais, porque eu não aguento muito tempo. Eu tô frágil, tô caindo, tô morrendo aos poucos. E ninguém percebeu isso ainda. Eu tô pedindo socorro nas entrelinhas, e ninguém me ouve, ninguém me percebe aqui. Eu resolvi escrever isso porque depois do último tropeço (sim, último, mais um eu afundo) eu preciso de ajuda. E não tem ninguém aqui.

1:26 pm  •  21 July 2014